Translator

sábado, 2 de março de 2013

BAZAR DA CRUZ VERMELHA INTERNACIONAL EM BANGUECOQUE

Portugal, através de sua Embaixada na capital tailandesa, por tradição, desde o princípio do século passado tem contribuído com verbas monetárias, para a Cruz Vermelha Internacional da Tailândia. Evento denominado "Red Cross Bazar" é promovido pelas esposas dos Embaixadores, acreditados no Reino da Tailândia e este ano a tarefa, da presença portuguesa, coube à embaixatriz Maria Torres Pereira que ontem, 2 de Março, foi inaugurado num largo espaço do super shopping center "Parangon", por Sua Alteza Real a Princesa Maha Chakri Sirindhorn, na baixa da capital tailandesa.
.
O pavilhão de Portugal, antes de aberto ao público
.
Embaixatriz Maria Torres Pereira, lado direito, vestida, lindamente com um traje, tipico, de Viana do Castelo (Minho)
.
Um "poster" colado em uma das paredes descrevia a história e a popularidade, alcançada, a nível mundial, do cavaquinho levado pelos emigrantes portugueses, no século XIX, para as ilhas do Hawai.
.
Em outro lugar apostas duas camisolas, autografadas, pelo nosso famoso jogador de futebol Cristiano Ronaldo (recentemente passou férias na Tailândia, onde goza imensa popularidade), para ser vendidas 10.000 e 5.000 bates (cerca de 250  e 125 euros)
O certificado da autenticidade da assinatura do Cristiano Ronaldo, na camisola, é abonado pelo embaixador Torres Pereira que será entregue, juntamente, ao felizardo comprador do valioso objecto.

Pelas 7 horas da manhã e antes que Sua Alteza Real a Princesa Maha Chakri Sirindhorn inaugurasse o evento embaixatriz Maria Torres Pereira, juntamente com a diplomata Teresa Nunes de Matos, número dois da embaixada preparam os produtos portugueses para venda cujo montante é destinado a obras de caridade da Cruz Vermelha Internacional Tailandesa.
.
A diplomata Teresa Nunes de Matos, a encarregada de vendas do Pavilhão Portugal, tem pela frente os famosos sabonetes perfumados, centenários, Claus.
.
O bazar, habitualmente, é aberto ao público depois de sua inauguração oficial, entretanto por convites oferecidos umas boas dezenas de pessoas, endinheiradas, antes, vão vasculhando o que há de novo para comprar. As gentes tailandesas têm larga apetência pelos produtos estrangeiros.
.
Vinhos, de estalo, portugueses da famosa adega Luis Pato da Bairrada e outros presentes no pavilhão Portugal.
.
Clientes surgem, simpaticamente, atendidos à boa maneira portuguesa. No lado direito azeite fino extra da marca "Oliveira da Serra"
.
Gente de várias nacionalidades... ao lado esquerdo a embaixatriz da Polónia vestida com um traje típico de seu país.
.
Um reparo à pobreza do pavilhão do Brasil, este ano, quando em outros anteriores foi um dos mais representativos, em vários bazares, onde o produto principal era o café que, gratuitamente, era servido em copinhos aos visitantes.
.
E assim passamos um cartão vermelho à embaixada do Brasil que coloca à venda chinelos de borracha brasileiros, quando este produto é vendido na Tailândia ao preço da "uva mijona"
.
Uma das alas do bazar, às sete da manhã do dia 2 de Março e antes de ser aberto ao público. 
José Martins