Translator

sexta-feira, 30 de março de 2012

ABRIR AS GAVETAS DE MINHAS DOCES MEMÓRIAS EM BANGUECOQUE

Em Agosto de 1996 e de quando tinha a "pecha" de escrever para

jornais e revistas tive conhecimento de que na Tailândia e nos arredores da estância balneária de Pataia residia o Cavalo Português Lusitano. Meti-me à estrada com o meu velho,  bate-latas, Volvo de 20 anos  bem rodados e venci, sem avarias, os 130 quilómetros de Banguecoque a Pataia. A reportagem que eu fiz era para o jornal da minha terra o "Notícias de Gouveia", porém em Banguecoque o Dr. Jorge Morbey, Conselheiro Cultural da Embaixada de Portugal, leu-a e, pelo seu empenho. foi publicada na Revista Macau. Depois da peça publicada, o director da revista entregou ao Dr. Morbey 600 dólares pelo texto e fotografias. Os 600 dólares fizeram um "jeitão" dado que o meu salário, na embaixada de Portugal, era o do maçã dos porcos 500 dólares mensais, sem direito a assistência médico ou outros privilégios. 
José Martins 

Clique nas imagens para as ver no tamanho original

terça-feira, 27 de março de 2012

HOJE DEU-ME PARA ABRIR AS MINHAS GAVETAS

Parece-me mentira mas pura realidade. 
.
Depois do alarme, em Outubro do ano passado, em Banguecoque, das inundações que a minha casa não chegaram, mas tive que subir tudo que havia no rés-do-chão acima de um metro. 
.
Vária tralha, livros, velharias (tenho a mania de guardar cacos antigos) arrumados ao Deus calha. 
.
Depois (os velhos estão sujeitos a moléstia) sem ir para a cama de molho (fui-me aguentado nas canetas) tive problemas de saúde e só agora estou a ficar a 85% e os 15% chegarão em breve.  
.
Comecei há dois dias arrumar livros, papeis que fui coleccionando ao logo de 30 anos, na minha biblioteca particular. Nas coisas e loisas velhas que por aqui há fiz o scanner a três imagens que publico. 
.
Continuo a facultar (a quem viver por bem) a servir-se da minha biblioteca e procurar cópias (copiar também) de documentos antigos, relativos à História de Portugal na Tailândia e da expansão portuguesa na Ásia desde o início do século XVI.  - José Martins