Translator

sexta-feira, 9 de março de 2012

PORTUGAL E A TAILÂNDIA – “CELEBRAÇÃO DOS 500 ANOS DE RELAÇÕES”

.COLÓQUIO INTERNACIONAL NA PRESTIGIOSA UNIVERSIDADE CHULALONGKORN EM BANGUECOQUE - TAILÂNDIA

.

Com a presença de historiadores, portugueses, chegados de Portugal, Macau, tailandeses e personalidades residentes na Tailândia teve lugar, na Universidade Chulalongkorn, nos dias 8 e 9 de Março de 2012, um Colóquio Internacional onde foram discutidos vários temas relativos ao relacionamento, amistoso, de 500 anos entre Portugal e Tailândia e a história da Expansão Portuguesa no Mundo depois do século XIV. 
.

O embaixador de Portugal Jorge Torres Pereira, abriu o colóquio, agradecendo a presença da assistência, sentada na Sala 111 do edifício Maha Chulalongkorn onde as personalidades iriam revelar, entre outros, factos e seus pontos de vista, históricos, sobre a epopeia lusa em mares, da Ásia e Oriente, Índias Orientais, nunca antes navegados por marinheiros ocidentais.  

.


.
Aberta a primeira sessão o Prof. Dr. Francisco Contente Domingos da Universidade de Lisboa iria apresentar “ Portugueses na Ásia na altura que chegaram ao Siam”, ladeado pelo Prof. Dr. Vitor Rodrigues do Instituto Português de Investigação Tropical de Lisboa, com o tema “ A Inovação Militar e Naval Portuguesa na Ásia” e o Prof. Dr. Manuel Lobato do Instituto Português de Investigação Tropical de Lisboa que viria apresentar “ Comércio Regional entre os Portugueses, Malaca e Siam”. Como moderadora, a Drª Bhawan Ruengsilp, do Departamento de História da Faculdade de Artes da Universidade de Chulalongkorn. 
.
.
A seguir outro painel de apresentação da Dr.ª Maria Conceição Flores, da Universidade de Lisboa em cima do tema"Alguns Aspectos de Relações de Amizade entre Portugal e o Siam nos Séculos XVI e XVII."
 .
.
Segue-se o dr. Miguel Castelo-Branco, Instituto Oriente ISCSP- Universidade Técnica de Lisboa, com o tema: "Minoria Católica de Portugueses e Siameses - Um Agente Intermediário entre o Siam e o Ocidente, Séculos XVII e XX."
.
.
E por último Prof. Dr.Suthachai Yimprasert debruça-se no tema: "Peregrinação ou o Peregrino Fernão Mendes Pinto na História do Siam e Pegu". 
 .
Nota nossa: "Palestra, ilustrada com imagens projectadas em ecran, muito bem conduzida pelo Prof. Suthachai Yimprasert e digna de realce dado que Fernão Mendes Pinto foi um dos grandes esquecidos nas Comemorações dos 5 Séculos da Chegada dos Portugueses ao Sião. Porém Pinto foi o aventureiro (todos os portugueses que chegaram ao Siam depois de 1511 foram aventureiros) que deu conta da realidade do Sião. Não foi rodado na Tailândia, nenhum filme, histórico, que os realizadores não tenham ido beber à fonte de Pinto. Mas não só filmes, inclusivamente historiadores que escreveram livros sobre o Sião. Fernão Mendes Pinto é reconhecido mundialmente como o que mais soube do Reino do Sião durante a escassa meia dúzia de anos que neste reino permaneceu. 
.
Toda história que existia em bibliotecas, particulares ou da corte do Sião esta foi queimada, pelas tropas peguanas de quando da queda de Ayuthaya em Abril de 1767. Daqui apresento a minha sugestão do empenho do embaixador Torres Pereira, junto do Governo da Tailândia que um pequeno marco, em Ayuthaya, fosse erigido em honra da memória de Fernão Mendes Pinto que tão bem falou da generosidade das gentes do Reino de quando por ele andou.
.
Depois do almoço, servido numa sala contigua, a todos conferencistas e espectadores foi a vez da Dr.ª Tereza Sena, do Centro Cultural de Estudos Sino-Ocidental do Instituto Politécnico de Macau sobre o tema: "A Fixação dos Missionários Jesuitas no Siam em 1665 de Acordo  de Tomaz Valguarnera e Sebastião André da Ponte."

.

.
Depois da palestra de Drª Tereza Sena finalizar  seu trabalho segue-se  a Dr.ª Bhawan Ruengsilp da Faculdade de História e Arts da Universidade de Chulalongkorn, " Presença da Comunidade Europeia Junto das Autoridades Siameses, Portugueses, Holandeses, Franceses e Ingleses, em Ayuthaya nos Séculos XVI-XVIII."
.
Por razões alheias a nossa vontade não podemos assistir  a outros trabalhos agendados para o tarde de 8 de Março sobre os temas: "Portugal  na União Europeia" e à recepção oferecida a todos conferencistas e assistência.
-
Dia 2, 3ª Sessão de Arte e Cultura, 9 de Março 2012.
.
Conferencistas: Dr.ª Pornsan Watanangura do Departamento de Línguas Ocidentais da Faculdade de Artes da Universidade de Chulalongkorn, com o tópico "Visita Real, Durante o Mundo em Crise", em que se refere à visita do Rei Chulalongkorn à Europa inclusivamente a Portugal. Em pormenor e em três partes escrita por nós. Clique em cima das imagens.




Segue-se o Dr. Nuno Vassalo e Silva da Fundação Calouste Gulbenkian com o tema: "Relações Artisticas entre Tailândia e Portugal: Apresentação de Novas Descobertas." Como moderadora, Dr.ª Panita Silapavithayadilok da Faculdade de Línguas Ocidentais da Universidade de Chulalongkorn.
.
.
Dr. George Sioris, ex-embaixador da Grécia acreditado na Tailândia apresentou um interessante tema: "Algumas Considerações dos Portugueses no Diálogo de Culturas" e Prof. Drª Plubplueng Kongcharia com o tópico: "Segredo do "Piri-piri" na Cozinha Tailandesa" em que pergunta se o piri-piri foi introduzido pelos portugueses em Ayuthaya.  
.
.
Haveria, pela tarde, outras intervenções e painel de discussões até ao encerramento do colóquio, cujo a estas não assistimos por termos outros afazeres, particulares, pela nossa frente. O evento foi excelente, organização impecável e com assistência, interessada, que entrou nos debates. 
José Martins