Translator

sábado, 2 de agosto de 2008

EMBAIXADA DE PORTUGAL EM BRASÍLIA - UM SENHOR BLOGUE

RECOMENDAMOS A VISITA AOS NOSSOS DOIS BLOGUES E WEBSITE AQUIMARIA




EMBAIXADA DE PORTUGAL EM BRASÍLIA - UM SENHOR BLOGUE

De quando em quando visitamos o blogue da Embaixada de Portugal em Brasília http://www.embaixada-portugal-brasil.blogspot.com elaborado pelo brilhante jornalista Carlos Fino. Recomendamos aos nossos leitores "passarem por lá" e apreciarem a qualidade dos tópicos inseridos. Há mais de 10 anos e de quando lançamos um dos primeiros websites, direccionado para o mundo lusófono, na internet www.aquimaria.com , tivemos a intenção de lançarmos um semelhante e que se referisse (só passado anos surgiu o blogue da Embaixada do Brasil), às actividades da Embaixada de Portugal em Banguecoque, comerciais, culturais e tantas outras que haveria muito para descrever. Apresentamos o nosso projecto ao então chefe de missão o embaixador Gabriel Mesquita de Brito, aprovou-o e deu-nos alento e luz verde para que seguissemos em frente. Entretanto, e sem contar, o embaixador saiu de Banguecoque, antes de terminar a sua comissão e nunca mais, até se reformar, viria a gerir outra missão ou consulado. Outros dois chefes de missão que se seguiram, Tadeu Soares (que me afirmou que no "Ban Portuguete", "Aldeia dos Portugueses" em Ayutya, não houvera missionários Jesuitas, tal era a sua ignorância, sobre a presença histórica de Portugal na Tailândia...!) e Lima Pimentel, nunca lhe apresentamos a nossa pretensão porque saberíamos, de antemão, que não seria aprovada. Desde que chegou a Banguecoque o embaixador Faria e Maya, demos-lhe conta das nossas pretensões e até recebemos as suas sugestões, em cima dos títulos genéricos, que encabeçam os blogues (que emendamos conforme os seus desejos) http://aquitailandia.blogspot.com e http://portugalnatailandia.blogspot.com . Em verdade não lhe encontramos nenhum entusiasmo. Seguimos em frente com dois blogues que inserem, desde que os fundamos, mais de 200 artigos, comportando mais de 2500 páginas onde além de muitas histórias insirimos centenas de imagens. Sabemos que não é literatura "fina" porque a nossa escolaridade está reduzida a quatro anos do ensino primário. Porém sabemos que os nossos artigos têm servido de fonte de informação para académicos e historiadores. Temos perdido centenas de horas a elaborar o material e muitas vezes até altas horas da noite!
Tudo que fazemos é por gosto e quem segue por prazer não cansa!
Por último parabéns ao embaixador Seixas da Costa que sem o seu suporte o Carlos Fino não poderiam elaborar um óptimo serviço para Portugal e o Brasil.
José Martins